Agora são: horas e minutos - SEJA BEM VINDO AO SITE: " MENSAGENS QUE EDIFICAM " - OBRIGADO PELA VISITA ! - "CRÊ NO SENHOR JESUS E SERÁS SALVO, TU E A TUA CASA". (Atos 16:31)

quarta-feira, 29 de janeiro de 2014

Alegria do sertão

Ao olhar a  terra seca...
Ardendo sem compaixão
Profunda, é minha tristeza
E o choro do coração

Na terra seca e rachada
Já não há mais melodia
O violeiro calou-se
Por lhe faltar alegria

O verde desapareceu 
E com ele a plantação
As águas também se foram
Deixando só sequidão

Olhando aquele braseiro
impiedoso e constante
Eu olho pro céu em busca
de nuvens itinerantes

Não há nuvens no céu
  'Apenas no peito esperança'
O azul  mantém-se firme
Em absoluta  liderança...
                 ***
Eu relembro os dias idos...
dos verdes, dos matagais,
das águas regando a terra...
Saciando os animais

A 'quartinha' com agua fresca
em cima da mesa ficava
Eita , água fresquinha!...
gostosa , refrigerada !

A mulher mui satisfeita,
cuidando da criação;
'cantante' enquanto levava
a lenha para o fogão

No café da manhã,  inhame,
batata doce,  macaxeira...
A mulher sempre animada...
"excelente cozinheira"
                 ***
Eu relembro tudo isso
ao ver tal desolação
Agora nos falta tudo...
Por  pouco, alimentação

Eu vejo a mulher abatida
cansada, triste, pensante...
Buscando sinais de chuva...
olhando pra além dos montes

Mas quem sabe Deus se apieda
nos dando o seu livramento
Sarando e curando a terra
com doces chuvas de alento

Virando esse sol tão quente
pra uma outra direção...
E volte a água e o verde
e a grama pro nosso chão...

E haja de novo alegria...
Pro povo do meu sertão 

Um comentário:

Ricky Hoffster disse...

Adorei esse poema. Sou filho do sertão e ao ler pude presenciar todas as emoções nas palavras. Parabéns.